November 12, 2015

Lyrics

Você me pisou
Igual se pisa em bituca de cigarro
Você me usou
Como se o meu amor fosse descartável

Agora eu tô no bar do Araújo bebendo de tudo
Olhando as fotos dela no meu telefone
Tô tonto e mesmo assim quero outra dose
Porque no som ao vivo

Tá rolando a nossa do Bruno e Marrone

Eu bebo pra esquecer
Se fosse pra lembrar eu anotava
E de você não quero me lembrar de nada
Nada, nada, nada, nada
E de você não quero me lembrar de nada
Nada, nada, nada, nada

Eu bebo pra esquecer
Se fosse pra lembrar eu anotava

E de você não quero me lembrar de nada
Nada, nada, nada, nada

E de você não quero me lembrar de nada
Nada, nada, nada, nada
Você me pisou

Igual se pisa em bituca de cigarro
Você me usou
Como se o meu amor fosse descartável
Agora eu tô no bar do Araújo bebendo de tudo
Olhando as fotos dela no meu telefone
Tô tonto e mesmo assim quero outra dose
Porque no som ao vivo
Tá rolando a nossa do Bruno e Marrone
Eu bebo pra esquecer
Se fosse pra lembrar eu anotava
E de você não quero me lembrar de nada
Nada, nada, nada, nada
E de você não quero me lembrar de nada
Nada, nada, nada, nada
Eu bebo pra esquecer
Se fosse pra lembrar eu anotava
E de você não quero me lembrar de nada
Nada, nada, nada, nada
E de você não quero me lembrar de nada
Nada, nada, nada, nada
Eu bebo pra esquecer
Se fosse pra lembrar eu anotava
E de você não quero me lembrar de nada
Nada, nada, nada, nada

Show moreShow less